segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Assim, assado


Assim,
quem sabe assim,
quem sabe assado.
Frango assado?
Não,
não assim.
Como assim?
Não assado.
Cru?
Sim,
assim sim.
Sério?
Sim,
não posso?
Pode
e
como
pode.
Agora sai.
Assim?
Assim.
Ou assado?
Não,
assado, não.
Cru?
Cru.
Assim.

Um comentário:

Camila disse...

que bacana a forma como tu vai e vem dos textos bem humorados aos crús até desalinhar nos profundos. é bonito o percurso e as palavras dentro de outras coisas que querem dizer, mas sem dizer.