sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Fora de ordem


O telefone marca 32ºC
O trabalho começa às almofadas
Ainda tenho que comer dois gibis
E o pão não sai da pia

Perdi a meia do umbigo esquerdo
Melhor ir sem pantufa
Antes que a caneca volte
E entre pela janela sem maçaneta

Esqueci o controle-remoto na geladeira
Junto com o violão sem teclas
Não tem mais gás pra ligar a tevê
Nem água pra guardar o papel-higiênico

Tenho que ir duma vez
Que o armário já está me esperando
Dessa vez vou deixar o teto
E levar o sofá

Antes de fechar o tênis
Olho por debaixo do azulejo
Te vejo acordar e olhar-me espantada
E sorrio quando dizes:
- Já tava assim quando eu cheguei

5 comentários:

Luisa, disse...

se me permite um comentário, gostei do teu blog. :)
acho que tu poderia "arriscar" mais nos textos, como nesse último, que ficou bem legal. e poderia postar mais também.
enfim, bem bacana o blog.

muri disse...

ah,eu achei bonitinho ate.

Nícolas Poloni disse...

Luisa, obrigado pelo comentário. O postar mais depende da inspiração também, mas faço o possível. =)

Múri, percebi que não gostou. =(

Vinicius Camargo disse...

Já tava assim quando cheguei.

Bruno Oyarzabal disse...

Gostei.